Novas regras trabalhistas trouxeram mudanças para o trabalhador que entrar com ação na Justiça contra o empregador. Na prática, o processo pode ficar mais caro para o empregado e deve inibir pedidos sem procedência.

Entre as mudanças estão pagamento dos custos processuais em caso de ausências em audiências, de honorários dos advogados da parte vencedora e de provas periciais em caso de perda da ação, além de ser obrigatório especificar os valores pedidos nas ações.

Saiba como evitar uma série de problemas trabalhistas através do controle de registro ponto.

Outro ponto é que se o juiz entender que o empregado agiu de má-fé, poderá multá-lo e obrigá-lo a indenizar a empresa. Antes, o trabalhador não corria esse risco já que não tinha custos previstos. Além disso, a nova legislação determina que no caso de ações por danos morais, a indenização por ofensas graves cometidas pelo empregador deverá ser de no máximo 50 vezes o último salário contratual do trabalhador.