Colégio Murialdo

Murialdo, colégio tradicional de Caxias do Sul, automatiza os acessos e proporciona maior segurança aos alunos, pais, profissionais e comunidade

O Murialdo é um colégio tradicional de Caxias do Sul (RS), com 70 anos de existência. Atualmente, atende cerca de 1500 alunos, da Educação Infantil ao Ensino Médio. A Instituição também funciona com Ensino Superior, com mais de 500 acadêmicos.

Uma trajetória de muito trabalho e dedicação, com foco na educação, nas pessoas e na comunidade. Assim, o Murialdo tornou-se uma das instituições de ensino de maior referência na Serra Gaúcha, uma história de educação com responsabilidade social.

Confira como o Murialdo implantou um sistema de controle de acesso e segurança inovador, e integrado a diversas tecnologias, aumentando a gestão, confiabilidade e segurança. Além disso, centralizando as informações de forma totalmente acessível e transparente.

 

imagemprincipal.jpg

Antes do Controle de Acesso :

O controle de acesso era basicamente visual, ou seja, alunos, pais de alunos, corpo docente e visitantes tinham acesso à escola sem controle automatizado. De acordo com o professor Moroni Lima, que integra o grupo de Gestão do Colégio, o processo se mostrava cada vez mais ineficaz e não atendia às demandas de controle e segurança dos usuários.

 

A Busca pelo Software Ideal:

O grande desafio do Colégio foi encontrar um fornecedor de software que oferecesse uma solução completa, com atendimento pós-venda de qualidade, que gerenciasse os acessos realizados, bem como pudesse ser integrado ao sistema educacional da instituição.

Essa busca iniciou em 2015 e após diversos contatos com players de mercado, em 2016 o Murialdo decidiu pela Insoft4 que, através do software Controle de Acesso e Segurança - Akita Soft, apresentou uma solução diferenciada, consistente e que atenderia às necessidades de segurança.

 

Desafios do Projeto:

Os principais desafios a serem superados eram convencer os usuários sobre a eficácia do sistema. A ideia havia sido comprada, porém, a falta de conhecimento sobre o processo ainda causava um certo clima de insegurança. Algo extremamente natural e compreensível, pois, o novo e o desconhecido, instintivamente, nos faz criar algumas barreiras.

Outra meta a ser atingida era o prazo de entrega, pois a expectativa em relação ao projeto aumentava a cada dia. Em meio às diversas reuniões e troca de informações entre as equipes de integração, a Insoft4 apresentou todo o seu “know-how” e expertise na condução de projetos de grande porte, entendendo o cenário do cliente e atendendo suas principais particularidades.

Dentre as exigências detectadas no projeto, além da integração com o sistema de gestão educacional, também se percebeu a necessidade de notificar o acesso dos alunos aos pais e responsáveis.

E como isso aconteceu?

Na integração desenvolvida entre a Insoft4 e a empresa responsável pelo sistema de gestão educacional da Murialdo, houve uma automatização no processo no que tange aos cadastros das pessoas controladas pelo Akita Soft, evitando que alunos, pais, profissionais e visitantes fossem cadastrados em duplicidade nos dois sistemas, proporcionando uma economia considerável de tempo, além de outros benefícios.

A Insoft4, em parceria com a 3we, desenvolveu para o Murialdo uma solução inovadora, integrando os registros de acesso ao APP “Minha Escola”. Todos os acessos realizados pelos alunos são enviados através dessa interface para os pais, notificando-os quando das entradas e saídas de seus filhos, além de informar qual pessoa autorizou a sua saída da escola, quando ocorrer fora do horário normal de permanência na escola.

 

Catracas:

Devido a sua expertise em projetos de acesso, a Insoft4 indicou ao Murialdo, como sendo a melhor alternativa de investimento para sua necessidade, a marca Digicon, empresa parceira, localizada em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre (RS). Isso porque, ela possui grande tradição na produção de catracas, caracterizadas por alta qualidade, robustez e resistência para grandes fluxos de acessos.

Além das interfaces desenvolvidas, as catracas de acesso estão integradas ao sistema anti-incêndio do Colégio em que, quando o mesmo for acionado, os braços das catracas caem automaticamente, permitindo o livre acesso. Em caso de falta de energia, o acionamento é possível de forma manual por meio de uma botoeira.

 

Inovações:

O projeto ainda prevê estudo para a implementação de controle de objetos, visando a gestão da biblioteca.

Além da unidade de Caxias, o Colégio Murialdo de Araranguá, em Santa Catarina, também aderiu ao projeto. O modelo de implantação seguirá os mesmos padrões, com previsão de implantação a partir do primeiro semestre de 2018.

RECEBA NOSSAS NOVIDADES