Mas o que é RH? E qual é sua principal função?

Como já sabemos, é a sigla para o setor de Recursos Humanos. Ademais, é a aplicação de um conjunto de conhecimentos e técnicas especializadas no gerenciamento das relações das pessoas com as organizações, com o objetivo de alcançar os objetivos organizacionais, bem como proporcionar a satisfação e a realização das pessoas envolvidas. Por sua vez, o RH tem como papel principal oferecer suporte a todos os outros no que tange a gestão de pessoas.

A função do RH dentro das organizações é bem ampla conforme algumas de suas principais atribuições relacionadas a seguir e como seu trabalho funciona de fato na prática: selecionar, contratar, desenvolver, treinar, motivar, engajar, reconhecer, atrair e reter colaboradores, dentre outras, são funções específicas deste setor. Também tem a tarefa de cuidar de questões relacionadas aos fatores de comunicação entre a organização e a equipe, plano de carreira, cargos e salários, cuidar da segurança no trabalho e gerenciar a qualidade de vida no ambiente organizacional.

Como percebemos, as responsabilidades são diversas e sua atuação é essencial para que a empresa e os seus colaboradores possam trabalhar alinhados dentro da missão, visão, dos valores e cultura pregados e, com isso, conquistar maior eficiência produtiva e maximizar os resultados. Logo, o RH se caracteriza também, pelas suas ações que visam à integração dos profissionais ao ambiente empresarial e também tem como foco o aumento de seu desempenho e satisfação de forma contínua.

Atualmente, vemos empresas cada vez mais humanizadas e atentas aos interesses e necessidades dos seus colaboradores, mas podemos destacar que no passado nem sempre foi assim. Até o início do século XX, influenciada pela Teoria Clássica da Administração, criada por Jules Henri Fayol, engenheiro francês, os profissionais eram vistos apenas como força de trabalho, sem voz e sem vez, e seu único papel era o de atender as demandas produtivas da organização sem nada questionar ou exigir.

Foi na década de 1920 que surgiu a Escola das Relações Humanas – um marco importante no processo de mudanças nas empresas e que vem repercutindo positivamente até os dias atuais. Este movimento defendia a humanização dos trabalhadores e um cuidado maior com sua qualidade de vida no trabalho, como também uma participação maior dos mesmos nas decisões. Mais do que força braçal, os profissionais sentiam a necessidade de serem ouvidos, respeitados, reconhecidos e colaborar mais diretamente com ideias que realmente pudessem apoiar a empresa a crescer, prosperar e ajudá-los a evoluir também.

Hoje, com tantos progressos e avanços, o departamento de Recursos Humanos ganhou ainda mais força e valor na gestão estratégica das empresas. Seu papel evoluiu completamente ao longo do tempo, tomou forma e passou a ser mais valorizado.

Este reconhecimento comprova, na prática, que o capital humano representado por seus profissionais é, na verdade, a maior riqueza de todas as organizações. Como já sabemos também, empresas são os resultados de pessoas e, como tal, elas devem ser uma das prioridades dentro de suas políticas e estratégias de treinamento, desenvolvimento e expansão.

Agora que já entendemos o que é RH e como ele funciona, temos certeza de que já conseguimos compreender melhor o seu papel numa organização e como sua função é essencial no contexto empresarial e da sociedade.