O retorno presencial das operações de escritório nas empresas força uma reavaliação de todo o ambiente. No início da pandemia muito se falou sobre os projetos de “escritório” do futuro, porém hoje podemos ter uma visão mais real do que isso significa. Para o retorno presencial existem aspectos de infraestrutura e cultura que precisam ser revisitados para comportar os funcionários, principalmente considerando o trabalho híbrido. Existem diversos pontos a serem pensados, mas com um bom planejamento, as empresas estarão prontas para essa nova fase do mercado.  

Muitas questões mudaram durante a pandemia, dentro ou fora das empresas, essas mudanças podem incidir em complicações na retomada dos funcionários. Por isso é importante mapear as mudanças e informar aos funcionários. 

O trabalho híbrido garante para as empresas e os funcionários flexibilidade, mas necessita de organização. O espaço físico precisa estar preparado para comportar os colaboradores com conforto e segurança, é preciso lembrar que ainda há a necessidade das medidas de prevenção ao covid-19.  

Desta forma, separamos algumas dicas de boas práticas para esse modelo de trabalho: 

  1. Estações de trabalho compartilhadas 

Uma forma que as empresas acharam para diminuir o espaço físico e comportar equipes híbridas,  foram os espaços de trabalho compartilhados. O princípio, é que como o mesmo funcionário não estará todo dia na empresa ele não precisa de um espaço fixo, então, as estações de trabalho podem ser utilizadas de forma alternada, mediante reservas e agenda.  Basicamente, se utiliza a lógica de um coworking dentro da sede da empresa. 

Para ter sucesso nas estações de trabalho compartilhas, é necessário adequar a cultura e as políticas da empresa para agendamento e limpeza dos espaços. O mais recomendado, é que os funcionários tenham dias fixos na empresa, principalmente por questões contratuais, desta forma, as estações de trabalho poderiam seguir a mesma agenda. A limpeza dos espaços também deve ser levada em consideração, durante a pandemia do covid-19 é importante manter álcool 70% disponível para a limpeza das estações antes e depois do uso. 

  1. Armários e espaços para guarda de objetos pessoais 

Nos escritórios pré-pandemia, era comum que os funcionários deixassem objetos pessoais nas mesas e gavetas, o que fica complicado nos espaços compartilhados. Mesmo com o trabalho híbrido, ainda fica mais cômodo deixar certos objetos de uso do trabalho na sede da empresa, por isso a solução pode ser a colocação de armários ou espaços para cada funcionário.  

  1. Transporte 

Durante a pandemia, muitas coisas mudaram nas cidades e o transporte segue essa regra. Diminuição das linhas de ônibus ocorreram em diversas cidades, além de mudanças no funcionamento de metrô e trem. Considerando o tempo que muitos funcionários estão longe da empresa, pode ser uma boa prática pesquisar e informá-los como está essa questão nas linhas que faziam o transporte até a sede. Além de tudo isso, é importante reforçar as normas de prevenção ao covid-19 para o transporte público e compartilhado. 

  1. Refeições 

Outra questão que pode ter mudado ou precisa ser adaptada, são as refeições no local de trabalho. Para as empresas que disponibilizam cozinha e refeitório, é necessário adequar os espaços de acordo com as regras sanitárias e de distanciamento. Para empresas que tinham fluxo de funcionários em restaurantes e tele entrega, também pode ser uma boa prática fazer uma pesquisa dos locais disponíveis e valores para informar aos funcionários e deixá-los preparados. 

  1. Reintegração 

Muitos funcionários estão a mais de um ano sem ir a sede da empresa, outros foram contratados de forma remota e nem conhecem o espaço, por isso, é importante tirar um tempo para reintegrar os colaboradores ao espaço. Essa é a oportunidade para informar tudo o que mudou e o que tem de novo na empresa, também deve ser utilizada para alertar sobre os cuidados durante a pandemia. 

  1. Os cuidados continuam! 

Em todos os tópicos acima, foi alertado sobre os cuidados para prevenção do covid-19, isso porque a pandemia continua e seus cuidados também. O avanço da vacinação e consequentemente a diminuição dos casos, possibilitou a retomada presencial das empresas, mas ainda precisamos manter cuidados para evitar a volta da necessidade de medidas mais restritivas para o distanciamento. Além de tudo isso, as empresas tem responsabilidade com a saúde dos funcionários. Conforme a Lei Nº 14.019, de 2 de Julho de 2020 que diz o seguinte: 

'Art. 3º-B. Os estabelecimentos em funcionamento durante a pandemia da Covid-19 são obrigados a fornecer gratuitamente a seus funcionários e colaboradores máscaras de proteção individual, ainda que de fabricação artesanal, sem prejuízo de outros equipamentos de proteção individual estabelecidos pelas normas de segurança e saúde do trabalho. 

Desta forma, as empresas são responsáveis pela prevenção dos riscos do Covid-19 do trajeto de casa até o trabalho e em suas dependências. As empresas podem ter que responder judicialmente em caso de contaminação dos seus funcionários. O que nos dá mais um motivo para reforçarmos o uso do básico como: 

  • Uso obrigatório de máscaras nas dependências da empresa e no transporte público ou compartilhado; 

  • Distanciamento entre os funcionários e as estações de trabalho; 

  • Limpeza das estações de trabalho e locais compartilhados com álcool 70%.   

    Com boas práticas unidas a prevenção do covid-19, o trabalho híbrido será um sucesso.