A geolocalização no registro de ponto pode ser uma grande aliada das empresas na segurança jurídica, mas você sabe como isso funciona? Toda vez que o colaborador marcar sua entrada ou saída por aplicativo de registro de ponto, ou outro software, é coletada a informação de localização do dispositivo, para atestar o local em que o funcionário estava naquele momento. 

Essa funcionalidade pode ser extremamente útil para empresas com equipes híbridas, funcionários em campo ou até quando apenas não querem utilizar os relógios de ponto convencionais. A legislação brasileira cada vez mais reconhece a tecnologia como provas durante processos trabalhistas, o que torna essa função uma aliada de empresas e funcionários. 

Quais são as vantagens de utilizar a geolocalização no registro de ponto? 

A principal vantagem de ter a informação do local de registro em cada marcação de ponto é a segurança jurídica. Essa é uma forma praticamente imune a fraudes de atestar o local em que o funcionário estava trabalhando, ou pelo menos onde iniciou e terminou sua jornada de trabalho. 

A legislação trabalhista tem se mostrado favorável ao uso da geolocalização das marcações como “Provas digitais”. Cada vez mais a tecnologia auxilia as decisões jurídicas a alcançarem a verdade dos fatos, já que essa é a forma de atestar o exato local de onde ocorreu o registro. 

Desta forma, a empresa consegue ter a informação do local em que ocorreram horas excedentes, por onde o empregado transitou durante sua jornada de trabalho e se o funcionário estava prestando serviços no local estipulado pela empresa. Tudo isso com um alto nível de precisão e possibilidade de alertas para a empresa. 

Um questionamento sobre a coleta da geolocalização envolve a LGPD, já que são dados adicionais ao previsto por lei sendo coletados pela empresa empregadora. Entretanto, se observar a legislação isso não é um impeditivo, a empresa apenas precisa ser transparente com seus funcionários, informando sobre a nova tecnologia, já que algo em benefício das duas partes visando manter maior segurança e autenticidade do registro de ponto. 

Entretanto, as vantagens não param no âmbito da compliance trabalhista. Em tempos de business intelligence a geolocalização das marcações é mais um dado estratégico para a sua empresa. Seus funcionários fazem mais horas extras quando estão na empresa ou home office? Seus consultores externos terminam a jornada de trabalho quando chegam na empresa ou vão direto para casa? Como você tem controle e certeza desses dados? A geolocalização dos registros de ponto é a forma ideal para ter todas essas informações e tomar decisões a partir disso. 

 

Melhores cenários para a geolocalização no ponto: 

Qualquer empresa pode utilizar a geolocalização nos registros de ponto de funcionário, mas existem negócios em que essa funcionalidade é ideal, como: 

  • Equipes híbridas: Com a pandemia do Covid-19, muitas empresas foram forçadas a migrar para o modelo home office, mas agora, nem todas pensam em voltar com o trabalho 100% presencial. Com os prós e contras dos modelos remotos e presenciais, o trabalho híbrido se tornou uma opção ideal, na qual os colaboradores intercalam os locais de prestação dos serviços. A geolocalização do registro de ponto é ideal para ter o controle disso, os funcionários que podem trabalhar na sede da empresa ou home office e ter sua frequência controlada da mesma forma e com a localização inclusa; 

  • Funcionários externos: Outra contratação comum em empresas são os funcionários que realizam serviços externos, como consultores comerciais, técnicos, entregadores, etc. Nesses casos o funcionário nem sempre inicia e termina sua jornada de trabalho na empresa, pois estão constantemente realizando serviços externos. Por isso, a geolocalização do registro de ponto é uma forma de atestar os locais de prestação de serviço. 

  • Equipes em campo móvel: Outra forma de contratação comum são as equipes que vão a campo, ou são constantemente remanejadas, principalmente nos serviços de contratação e obras. Nesses casos a geolocalização pode afirmar que a equipe estava no local designado. 

 

 

Como utilizar a geolocalização no ponto: 

Para utilizar a geolocalização no registro de ponto é necessária uma solução de marcação de ponto por dispositivos alternativos, como celulares, tablets e computadores. No Ponto Soft temos a solução de marcação de ponto mobile, que coleta os registros com a geolocalização, funciona da seguinte forma: 

  1. São definidas as áreas de marcação da empresa, como o local da empresa, filiais, casas dos funcionários, etc. 

  1. No momento do registro o aparelho precisa estar com a função “localização” ativa; 

  1. Quando o funcionário faz o registro é coletada a informação de localização junto dos dados de marcação obrigatórios; 

  1. Caso a marcação tenha ocorrido fora da área permitida o sistema emite um alerta; 

  1. Essa informação pode ser consultada pela integração com o Google MAPS. 

Lembrando que as áreas de marcação não bloqueiam o ponto, são apenas informativas. Isso porque pela Portaria 671/2021 de MTP é proibido restringir as marcações. 

 

Quer utilizar a geolocalização no ponto? Conheça o Ponto Soft